Buscar

Mutirão de Limpeza e Oficina de Compostagem integram ações do projeto Mulheres da Lagoa

por Gisele Elis


Mutirão de Limpeza: Com propósito de chamar atenção sobre os resíduos sólidos que chegam até a Lagoa de Ibiraquera e causam poluição e desequilíbrio ambiental, a quarta ação do projeto Mulheres da Lagoa foi um Mutirão de Limpeza de resíduos da Lagoa e seu entorno. Após a coleta destes resíduos, foi realizado, na Praça de Ibiraquera, um momento em que foram expostos os tipos de resíduos coletados em maior quantidade no mutirão, além de uma conversa com os moradores e visitantes que estavam na Feira Agroecológica do centro da comunidade. Durante a exposição, apresentamos o projeto, nossas ações e relação dos resíduos com os impactos para o aquecimento global.

Imagens do Mutirão de Limpeza da Lagoa - Fotos: Ateliê de Cinema


Oficina de Compostagem:

Com o objetivo de trocar experiências e incentivar a compostagem de resíduos orgânicos de forma doméstica, realizamos uma Oficina de Compostagem para mulheres, sendo nossa quinta ação do Projeto Mulheres da Lagoa de Ibiraquera.

Imagem da Oficina de Compostagem - Fotos: Lucia Elis


As mulheres geralmente são as principais responsáveis pelo descarte dos orgânicos em seus lares e, muitas vezes, têm dúvidas de como realizar o processo. “Nos mudamos para uma casa, eu e minha mãe, e temos espaço para compostar, mas ainda não começamos e temos interesse em aprender”, conta Adri Fischer, moradora do entorno da lagoa.


A oficina aconteceu na Casa Abacate, em Ibiraquera, onde existe um projeto voluntário de uma composteira comunitária. Além da troca de conhecimentos, também foram tiradas as dúvidas das mulheres participantes e uma demonstração no local da composteira, especificando métodos, erros e acertos.

Imagens da Oficina de Compostagem - Fotos: Cris Bossoni - MUC Brasil


Durante o encontro foi destacada a importância na redução de resíduos destinados aos aterros sanitários, devido estes serem um dos maiores emissores de gás metano, muito prejudicial para o aquecimento global.


O gás metano (CH4) é produzido pela decomposição da matéria orgânica. É abundante em aterros sanitários, lixões e reservatórios de hidrelétricas, e também pela criação de gado (a pecuária representa 16% das emissões mundiais de gases de efeito estufa) e cultivo de arroz. Também é resultado da produção e distribuição de combustíveis fósseis (gás, petróleo e carvão). Se comparado ao CO2, também é mais perigoso: o metano é mais eficiente na captura de radiação do que o CO2. O impacto comparativo de CH4 sobre a mudança climática é mais de 20 vezes maior do que o CO2, isto é, 1 unidade de metano equivale a 20 unidades de CO2.

Segundo a caracterização nacional de resíduos publicada na versão preliminar do Plano Nacional de Resíduos Sólidos, os resíduos orgânicos correspondem a mais de 50% do total de resíduos sólidos urbanos gerados no Brasil.

Com a compostagem, a redução de orgânicos destinados aos aterros diminui em grande porcentagem. Uma importante ação individual para contribuir com a redução na emissão de gases do efeito estufa.


Saiba mais sobre o Projeto Mulheres da Lagoa de Ibiraquera:


O Projeto Mulheres da Lagoa - de Ibiraquera - busca desenvolver ações de educação ambiental com objetivo de sensibilizar, empoderar e unir as diferentes mulheres que vivem no entorno da Lagoa de Ibiraquera, uma das principais lagoas do complexo lagunar do sul do Brasil, com perímetro de 30,478 km e área: 8,935 km². Uma pequena parte pertence ao município de Garopaba e a maior parte à Imbituba, sendo a parte da barra, abrangida pela Área de Proteção Ambiental da Baleia Franca (APABF).


Você pode acessar todas as informações do projeto na matéria: Projeto Mulheres da Lagoa trabalhará a luta por igualdade de gênero e justiça ambiental


Acompanhe o Projeto através do nosso site e também em nosso Instagram.

_______________________________________________________________________________

Jornalista responsável: Gisele Elis (MTB 6822)

Diagramação: Cristiane Bossoni _______________________________________________________________________________


Qual sua opinião sobre a qualidade do conteúdo que você acessou?

Para registrar sua opinião, curta e comente a postagem ou envie seu feedback para mulheresunidaspeloclima@gmail.com Ouvir você, é muito importante para nós.

20 visualizações0 comentário